sexta-feira, 18 de julho de 2008

Quando sente saudade de tudo
Quando não esquece do sorriso
Quando não esquece
Quando não sabe bem o que sente
Nem o que fazer
Quando acha que não há solução
Quando está só com as lembranças
Quando está só
Ela chora.
Se tranca no quarto e chora.
Se olha no espelho e sente vergonha de ser esse nada.
E foge.
Se enrola embaixo da coberta e dorme
Pelo máximo de tempo que puder.



Mas chega uma hora que ela tem que acordar.

5 comentários:

sweet.cherry.pie disse...

E as vezes o melhor é isso mesmo!
Chorar, extravasar, de vez em quando escrever algumas palavras sem muito sentido, só por não guardar ressentido.
Dormir, porque muitas ifnrmações e problemas são processados e amainados enquanto a gente não pensa diretamente neles...
E essa atitude nem tem que ser considerada uma fuga dos problemas, só um momento de introspecção. A solidão se faz necessária de vez em quando.
Faz a gente pensar...
:D

Tem um selo pra você lá no meu blog, ok?
^^

Karla Adams disse...

Nossa... adorei o texto!
passando por momentos assim!
era oque eu precisava ler!

Sam disse...

Ando um tanto ausente... por falta de tempo mesmo... e confesso que na ânsia de te ler tomei um choque depois deste texto.
Levanta minha querida, lave o rosto... abra a janela e deixe o vento entrar... deixe ele carregar toda essa dor.

Um beijo no seu coração, agora às três horas da manhã,enquanto você dorme, para que você acorde renovada.

Emely disse...

BOM DIA!

=* Bjus e Flores

Sonhos de Orieta disse...

Puxa, como você descobriu?