quarta-feira, 15 de julho de 2009

Criação

Preciso de papael, régua, caneta
Argila, tesoura e camiseta
Um palco, uma tela e um violão
Martelo, tecido e imaginação
A letra pinta
O que era vazio
A linha tece
O som passa pelo funil
Lixa, prega, corta
Ajusta, rabisca, desentorta
Eis então, uma poesia.

5 comentários:

gato preto disse...

dentro dela (poesia), tem tudo isso, pra nela ser feita, todas as coisas do mundo.

sweet.cherry.pie disse...

PERFEITA!
Adorei, adorei, lindo.

Anitha disse...

Q bela! :)

Johny Barile disse...

voala perfecto !!!

da uma passadinha no www.opiniaomanjericao.blogpot.com, ne sei se isso é legar mas uma propagandinha nun mata ninguem rs e eu realmnte li e gostei do seu blog prazer johny

Carolina Santana disse...

Ah, que lindo, lindo!

é tão bom ver assim, essa arte que é criar. E, literalmente, a criação é uma arte. Seja em que etapa for - da ideia à apresentação.