sábado, 5 de setembro de 2009

Ele não está tão a fim de você

Encontrei um trecho desse filme no blog da Helen (http://pobreloucapoeta.blogspot.com/), o qual me fez divagar um pouco. O filme propõe que você preste mais atenção nos sinais, que entenda quando uma pessoa está ou não tão a fim de você. Lembro que quando terminei de vê-lo, pensei 'Existem pessoas e Pessoas', e não dei mais muita atenção ao que tinha visto. Mas quando vi o blog, não consegui deixar que passasse desapercebido...
É muito engraçado, porque cada pessoa reage de uma forma para alguma coisa, e nós sempre queremos ler os sinais. Mas acho que esta não é a melhor forma de entender a relação e a outra pessoa. Sinais estão sujeitos a interpretação de cada um, né?!
Não é porque o cara reage de tal forma que ele está ou não tão a fim de você, as pessoas são diferentes e reagem de formas diferentes. Existem caras que são tímidos e você pode entender que ele te passou um sinal de que não gostou da noite, ou algo do tipo...
Esqueçamos as regras, os sinais, os filmes, o que passou... Cada um tem um universo diferente do outro e precisamos estar abertos e sensíveis para enterdermos a outra pessoa, para deixarmos que ela nos entenda e nos acompanhe vida a fora.






Trailer do filme: http://www.youtube.com/watch?v=GdodGHGXAh8

10 comentários:

Marcelo Lyra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo Lyra disse...

No banquete de Platão, existe um discurso de Aristofanes sobre o amor. Segundo ele, no princípio da humanidade, todos eramos androginos, homem e mulher ao mesmo tempo, e desta forma, autosuficientes. Diante da altivez de tais seres, os deuses resolveram torná-los mais fracos. Então Zeus tratou com Apolo, o Deus da Justiça, de partí-los ao meio. Foi feito.

A partir desse mito, Aristófanes refletiu sobre o que hoje consideramos o "amor romântico". O amor seria a nostalgia de si mesmo,da completude mutilada pelos deuses, a procura de si no outro. Aonde quero chegar com isso? A principal forma de efetuar esse amor é a comunicação. Em sua raiz etimológica, comunicação significa "tornar um", e a explicação filosófica desse significado está exatamente naquela nostalgia que os indivíduos tem de si mesmo, nesse desejo da continuidade, tendo em vista que somos unidades descontínuas.

Amar é querer ser completo, se igualar aos Deuses, e só conseguimos isso nos comunicando.

Concordo com cada palavra do que disse, e complemento, em vez de buscarmos padrões para identificar o "estar a fim", vamos aproveitar essa especificidade especial do ser humano, a linguagem e logo os sinais, para tornar mais simples "ficarmos a fim".

Talvez tenha viajado demais!!!rsrs

felipe ! disse...

Acho que o único problema é quando certas pessoas passam sinais indecifráveis. Ou você começa a interpretá-los da sua forma. Então você se confunde e tudo acaba mal.

De resto, também o digo : esqueçamos os sinais, cada um tem seu mundo e sua própria língua.

Flora Ramos disse...

Acho que o maior problema é quando não se quer acreditar que que a pessoa está tentando te seduzir, seja qual for a maneira dela fazer isso. Nengum sinal é indecifrável. agente só não vê quando temos medo.

Don Danu disse...

esse seu texto me fez lembrar esse video:
http://www.youtube.com/watch?v=uy0HNWto0UY

não tem nada a ver com o clipe do filme, mas td bem!

Helen disse...

Pois é amiga, cada um tem a forma de interpretar as coisas.. até porque o que dá certo pra um não quer dizer que dê certo pra outro(assim como não há verdade absoluta).
Apesar de ser totalmente contra esses filminhos água-com-açúcar não consigo ficar sem assistir... acho que nós mulheres apesar de todos os "tapas" na cara de certa forma estamos como a Gigi esperando alguém enloquecidamente e insistindo nesses sinais que as vezes podem nem existir.


BEIJOO

Rayssa Nogueira disse...

é um filme que eu preciso assistir! euiheiuei

Gilberto Araujo disse...

"Não se apresse a apreçar as coisas...
as impressões primeiras são mosaicos à espera de calma para se revelarem..." escrevi isso outro dia... acho que se encaixa com o que você diz... que por sinal concordo... muitas vezes temos o mal costume de julgar as coisas
logo de cara... antes de entende-la, antes de se permitir conhecer...

Meire Jorge disse...

OLá minha xará...lingo seu blog. Alem do nome temos em comum o gosto pela poesia....bom te encontrar...Aliás, li um recado seu no blog do Eduardo Trindade( que tambem sigo)...e fiquei me perguntando...qdo foi que eu escrevi esse comentário?...achei estranho e cliquei no nome....rsrs....dai vi que a Meire, não era eu....kkkk
Mas, valeu a curiosidade, porque encontrei coisas lindas escritas aqui...
Bom final de semana....bjss

Isis disse...

quando eles não querem mais,falam que nos amam,mas merecemos coisa melhor?