sábado, 27 de setembro de 2008

Sujo

Doía
Porque tinha sujeira do nariz no ouvido
Sujeira no nariz
E no ouvido
Só sujeira
Em tudo
Um corpo podre
Que fede
E quando morre vira carniça
A gente fede a carniça
Tem que tomar banho
Tem chulé
Tem bafo
A gente fede
A gente não é nada
Além de um corpo podre.

6 comentários:

Bruna disse...

Isso foi forte, parece um desabafo. Mais gostei.
beijos

http://guinevere.witch.zip.net/

O Profeta disse...

Olhos brilhantes maré tardia
Cabelos rebeldes em desalinho
Pés descalços no, frio barro
Um berlinde atirado ao caminho

Um bando de alegres pardais
Ou um domador de tempestades
Apenas um pássaro charlatão
Dividindo o pão em metades

Vem navegar no mar breve dos olhos de uma criança


Boa semana


Mágico beijo

Bianca disse...

Desafio???
Bjs com açúcar.

Emely disse...

NOSSA!

Emely disse...

eu sempre cirando aqui... e esse nOssa eh de surpresa ...tem muita força nisso tudo!
=)

enyta disse...

a la augusto dos anjos, adoro!