sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Libertação.


Sai do casulo
Ainda quietinha
Só esperando o momento certo de voar
Aprecia isso tudo que ainda não conhecia
De lá, consegue ver a imensidão do universo
Está encantada
E fica pensando de como pôde passar tanto tempo presa
Tanto tempo sem ver
Sem sentir o vento
E as flores
E todos os cheiros e gostos
Sem deixar que a vissem
Como pôde ter tanto medo desse mundo
Como pôde perder tanto tempo de sua vida
E essa sensação vai tomando conta do seu ser
Vai num crescente
De tal forma que
Ela já não se importa mais com seu casulo
Ela quer voar
Quer se entregar à isso
Quer ser levada pelo vento
Conhecer todos os cantos
Repousar em milhares de galhos
Um a cada noite
E só de luz se enche seu corpo
E sua vontade é de dividi-la com todos que a cercam
Ela está pronta.

7 comentários:

goooooood girl disse...

your blog is very fine......

Salve Jorge disse...

Se está pronta
Passemos à anunciação
Da tua libertação
Afinal o que conta
È deixar essa gente tonta
Fascinada com a tua imensidão
De quem quer voar
Ir-se com o vento
Saborear o momento
Se deixando levar
Esquecida do chão
Vivendo em profusão
Seguindo sempre mais um pulo
Até onde conseguir chegar
Livre desse casulo...

sweet.cherry.pie disse...

e se libertar, e enchergar o mundo novo, o mundo gigante;

:D

Emely disse...

Somos borboletas de uma so asa, a unica maneira de voar eh nos abraçando!

=)

Robson Araújo disse...

belo texto meire
um dia escrevo como você..

Eduardo Trindade disse...

Mágico é o momento da libertação... Transcendência, eu diria. Exige coragem, mas costuma ser inesquecível.
Parabéns pelas belas palavras!
Abraço!

Juliana Crifes disse...

Vá, Florzinha
Vá, Viver
Espalhar-se
Faz um bem danado
Para todos

Adorei os textos

Continue...